Silêncio Songtext
von Slow J

Silêncio Songtext

Voltar a ouvir o silêncio
A ouvir o silêncio
A ouvir o silêncio
Voltar a ouvir o silêncio
A ouvir o silêncio
A ouvir o silêncio


Eu queria ser a cria que ia libertar o mundo
A lâmpada que acende e te guiar no escuro
Há tanta máquina que tende a incentivar o fumo
Eu queria incendiar o sumo, motivar o puro
Motivado por essa mensagem de Mandela e de Tupac Shakur
Essa mensagem de Valete e de Bashar desde o
Tempo em que eu era puto
Tempo em que eu era tudo
Eu lembro me de ter a culpa, ela sorrir para mim
Antes de ter um puto, antes de ter jardim
Antes da mulher dos meus sonhos o gerar p'ra mim
Antes de ter a fama que trouxe aqui
Ma nigga bem antes de eu rejeitar o doce
E o cigarro se tornar a solução depois de almoço
Eu vivia com ela dentro no meu calabouço
Doce mente quem lá colocou a semente tinha-me no bolso

Se calhar sim
Se calhar a culpa vem da terra onde eu nasci
Se calhar esta cultura fez-me ser assim
Tristeza que trago foi de vós que recebi

Eles diziam que eu devia eu não devia ser
Que eu nasci pecador e pequenez vou ter
Eu desconfio de homens que interpretam obras
E acreditam em entender de alguma forma como pensa Deus
O credo é uma oração ou um interrogatório?
Eu fiz da confissão o meu laboratório
Queriam perdoar eu já não guardo ódio
Vejo o céu e a terra a palpitar dentro de cada homem
Eu nunca vi milagre como nesse dia
Dentro da sala de parto o que acontece fica
A tudo o que existisse eu já rezava e no final
Era só paz mesmo que a data anoitecesse fria


Tenho andado à procura do culpado
Da tristeza que trago
Disparei 'pa todo o lado resta o autor dos disparos
Diz-me de quem é a culpa agora que eu não 'tou feliz
Arma apontada à nuca à procura da cicatriz
Pai comprou liberdade a trabalhar sem causa
Tudo 'pa me dar tudo o que eu precisava
A mim nunca me faltou nada, comida até colégio e uma casa
Pensão que eu raramente aproveitava por tudo o que me foi dado
Nasci já me sentia culpado
Nem merecia fazer o que eu faço
De agosto até agosto eu vivo tão abençoado
E essa culpa toda agora virou obrigado eu só quero

Voltar a ouvir o silêncio
A ouvir o silêncio
A ouvir o silêncio
Voltar a ouvir o silêncio
A ouvir o silêncio
A ouvir o silêncio
A ouvir o silêncio
Voltar

Estás aqui pá?
Não estás nada
É o sossego absoluto

Songtext kommentieren

Schreibe den ersten Kommentar!
Diese Website verwendet eigene Cookies und Cookies von Dritten um die Nutzung unseres Angebotes zu analysieren, dein Surferlebnis zu personalisieren und dir interessante Informationen zu präsentieren (Erstellung von Nutzungsprofilen). Wenn du deinen Besuch fortsetzt, stimmst du der Verwendung solcher Cookies zu. Bitte besuche unsere Cookie Bestimmungen um mehr zu erfahren, auch dazu, wie du Cookies deaktivieren und der Bildung von Nutzungsprofilen widersprechen kannst.
OK