Mea Culpa Songtext
von Slow J

Mea Culpa Songtext

O segredo era uma festa era p'ra mim eu não sabia
E que seja exatamente assim quando eu morrer um dia
Tanta dor e incerteza, tanta coisa que eu não queria
Quem não chora de tristeza nunca chora de alegria

Bom dia Slow!
Hora de levantar do colchão
Tens o perdão
Isto é aquilo que tu queres ou não?
Bom dia Slow!
Tudo o que vês é tua criação
Bem vindo à tua ressurreição
Isto é aquilo que tu queres ou não?


'Safoda a negatividade eu nunca tive idade
Pa' evitar natalidade eu culpo a naturalidade
Com que eu amo, diz-me
Devia ter mais cuidado quando eu amo é arriscado
Mas eu faço o que eu amo
Hoje em dia espera-me na sala de espera
Bate mais aborto que dador de esperma
Eu chorei o morto, hoje quem me dera
Que a espontaneidade fosse escolha dela

Agora isso tudo é passado não guardo p'ra mim
São dores que viraram cores no nosso jardim
São tantas as vezes que errámos p'ra contar no fim
Eu já só sei ser assim (Ya)
Eu já só sei ser assim

O segredo era uma festa era p'ra mim eu não sabia
E que seja exatamente assim quando eu morrer um dia
Tanta dor e incerteza, tanta coisa que eu não queria
Quem não chora de tristeza nunca chora de alegria

Bom dia Slow!
Hora de levantar do colchão
Tens o perdão
Isto é aquilo que tu queres ou não?
Bom dia Slow!
Tudo o que vês é tua criação
Bem vindo à tua ressurreição
Isto é aquilo que tu queres ou não?

Songtext kommentieren

Schreibe den ersten Kommentar!

Übersetzung

Fan Werden

Fan von »Mea Culpa« werden:
Dieser Song hat noch keine Fans.
Diese Website verwendet eigene Cookies und Cookies von Dritten um die Nutzung unseres Angebotes zu analysieren, dein Surferlebnis zu personalisieren und dir interessante Informationen zu präsentieren (Erstellung von Nutzungsprofilen). Wenn du deinen Besuch fortsetzt, stimmst du der Verwendung solcher Cookies zu. Bitte besuche unsere Cookie Bestimmungen um mehr zu erfahren, auch dazu, wie du Cookies deaktivieren und der Bildung von Nutzungsprofilen widersprechen kannst.
OK